Insights AGR: Você para nos postos de combustíveis para o que mesmo?

Por Giuliana Grinover

 

Você para em postos de gasolina para abastecer seu carro. E a experiência de abastecer um carro não é muito agradável. Ninguém acorda animado dizendo: “oba, vou abastecer meu carro!”. É uma necessidade com uma jornada de consumo rápida e com poucas interações.

O hábito do consumidor mudou e vai mudar ainda mais. Com menos tempo e necessidade de consumo imediato, os postos de gasolina vão se transformar em centros comerciais, “shoppings de rua” para o consumidor que está de passagem. As ofertas vão desde drogarias, o tipo mais comum de lojas dentro de um posto de gasolina, até sofisticadas lojas de pães, carnes, ou até mesmo uma loja de presentes e coisas para casa. Além, é claro, das lojas de conveniência que oferecem produtos e serviços para quem está sempre em movimento. Aqui temos um grande desafio para trazer mais fluxo, pois cada município, região e bairro podem ter necessidades diferentes. O volume de vendas é diferente dependendo também do horário. Quais itens e serviços são mais ou menos consumidos por hora do dia? Como aumentar as vendas nos horários de menor movimento e trazer o cliente para dentro das lojas?

E essas lojas de conveniência aumentam a cada ano. De acordo com o anuário da SINDICOM, 1 em cada 5 postos de gasolina, possui uma loja de conveniência.

Nas lojas de conveniência temos espaço para desenvolver outros produtos e serviços. O Food Service, por exemplo, está sofrendo transformações importantes, para trazer tecnologia de ponta à operação da loja e garantir produtos melhores, safety food com o menor número possível de manipulação por parte da operação da loja. As promoções dos produtos oferecidos estão sempre em destaque, com comunicação direcionada ao horário do consumo e promoções na pista que levem o consumidor para dentro das lojas.

Por outro lado, os postos de gasolina estão localizados em áreas “caras” cujo valor do m² (metro quadrado) costuma ser alto. Grande oportunidade para alugar os espaços para lojas que atendam esse fluxo de consumidores, sem concorrência direta com as Lojas de Conveniência. Tudo isso, para trazer mais rentabilidade aos Donos dos Postos, que trabalham constantemente, com margens de combustível bastante apertadas e com custos e despesas em crescente aumento. Os desafios compreendem em como tornar esse Dono de Posto de gasolina num administrador de Real State e com forte Gestão da Oferta de produtos e serviços.

Outro número impressionante divulgado no anuário da SINDICOM: temos mais de 41mil postos de gasolina do país, destes 67% com bandeira. Posto de Gasolina é definitivamente um bom negócio e cheio de oportunidades.

As grandes redes varejistas com hipermercados investem em postos de gasolina dentro de suas lojas. Com uma área grande, esses varejistas sacrificaram parte do estacionamento de seus clientes para estruturar um posto de gasolina. Nestas grandes redes de lojas varejistas, o consumidor vai para fazer suas compras e, também abastece seu veículo. Em outras ocasiões, o cliente procura por preço de combustível baixo. Nesses postos de gasolina, os preços costumam ser cerca de 2% a 5% mais baratos dos demais postos da região próxima, e seus clientes aproveitam para fazer compras ou utilizar algum tipo de serviço que esses hipermercados possuem.

Desafios importantes: num mundo preocupado com o futuro e com outras formas de energia renováveis, como ficará a venda de combustíveis? Os postos de gasolina terão estações para recarga de carros elétricos. Já é uma realidade na Europa! Então as lojas de conveniência e demais lojas agregadas no posto farão grande diferença para o cliente.

O potencial dos postos de gasolina é enorme! Combinar o consumo rápido das lojas de conveniência e demais lojas, agregar produtos e serviços no espaço premium da cidade e trazer inovação são oportunidades e desafios atuais, explorados por muitas redes!

Compartilhe esta página: