Pílulas de Felicidade



Nos meses de fevereiro e março, tivemos uma longa sequência de apresentações de pós National Retail Federation (NRF) e, pela primeira vez, foi totalmente online. Junto ao grupo Acelera Varejo, que reúne diversos empreendedores e outros viciados em varejo, realizamos três encontros, todos com o desdobramento dos temas tratados na NRF, em uma visão mais “mão na massa” e realista de “o que” e “como implementar algumas ações no dia a dia 

Os debates tiveram muitos assuntos práticos e, claro, importantes. Dos impostos sobre a folha às alternativas de redução de jornada, financiamentos, fechamento de pontos comerciais… então, os assuntos foram me deprimindo. Todos olhando só para dentro, olhando para o problema da operação das empresas. Sei que são importantes, mas a pouca abordagem direcionada ao cara chamado cliente me pareceu obtusa. Quando o cliente era citado, falávamos de descontos e promoções. Fomos todos ficando tristes, com uma sensação de final de festa, de final dos tempos. 

Durante um dos debates, alguém falou algo como: “O Brasil não tem solução”. Segurei meu ímpeto em concordar e soltei a frase de desabafo: “Olha, eu entendo que está tudo muito difícil, muito mesmo, mas temos duas alternativasdecidir que tudo vai acabar e prepararmos a forma menos traumática de cerrar as portas de nossas empresas ou nos prepararmos para a abertura e, assim, estarmos o mais fitness possível para a próxima maratona!”. 

Happy Pills – Pequenas pílulas de felicidade 

Em 2015, entre as diversas viagens exploratórias que o time da AGR Consultores fez pelo Mundo para manter a galera atualizada e antenadafomos para Barcelona visitar novos modelos de varejo. Os modelos europeus estavam despontando nos Estados Unidos e sendo apresentados na NRF com grande relevância. A caminho de uma das visitas, passamos em frente à loja “Happy Pills” (pílulas da felicidade). Conceito simples de loja, emulando uma farmácia, embalava balas coloridas com cara de remédios e malas de primeiros socorros. Usava nomes divertidos nos rótulospílulas contra mau humor”, pílulas para amar”, e na composição do produto “gotas de nuvem” e “ampolas de sol. A ideia era trazer pequenos momentos de alegria e diversão para quem era presenteado com elas. 

Durante a primeira fase mais crítica da pandemia, lembrei-me desta loja quando o porteiro avisou que tinha chegado uma encomenda. A casa toda, Popy, Pank, Mano, Bibi e Cecilinha, se colocou na porta da cozinha para receber a caixa e abrir a embalagem. Sim, sabíamos o que era, estávamos esperando o quebracabeça, mas a alegria de receber “aquele presente” nos fez parecer crianças no Natal. Uma pequena pílula de felicidade em meio ao lockdown. 

Comecei a comprar pequenas coisas em datas esparsas (os clientes de logística da AGR vão nos matar!), de forma que a casa tivesse mais momentos de alegria como aquele. Uma delícia ter um pacotinho para abrir, uma sensação de conquista! E daí nasceu esse tema para conversarmos com os clientes da AGR de Food Service e de Varejo. Como encantar com atitudes simples o seu cliente? Pequenas mensagens? Pequenos mimos direcionados aos seus clientes mais frequentes? Até uma carta, por que não?  quanto tempo você não recebe uma carta? Uma forma de resgatar antigas histórias da marca, por exemplo? 

Como fazer isso? 

O começo de toda relação com o cliente parte do princípio que você detém de forma estruturada informações desta relação. Um CRM leve e flexível interligado à bases de dados inteligentes, à ferramentas inovadoras de marketing digital (você conhece a Chiligum?), à ferramentas de vendas e relacionamento nas mãos de vendedores, enfim, uma boa estrutura de gestão de informação de quem, o que, quando e com que frequência compra, pode colocar em suas mãos um poder inimaginável.  

próximo passo é juntar-se à empresas ou ecossistemas que tenham propósitos e valores próximos aos seus, produtos/serviços complementares e que possam compartilhar informações de forma a potencializar a relação de seus produtos/serviços com os clientes de ambos (pelo desgaste da expressão, não queria falar em parcerias estratégicas, mas conceitualmente é exatamente essa a meta).  

Finalmente, com pequenas análises preditivas, você pode ter ideias incríveis, simples e baratas. A proposta é que o seu cliente receba em meio esse caos, com tanta sensação de insegurança, uma pílula de felicidade, que faça lembrar de você com carinho, fotografar sua experiência, postar e viralizar!  Seja você a pílula da alegria do seu cliente!  

Sem ideias? Sem informações? Procure a AGR Consultores!