Por que participar do Web Summit?



Por que participar do Web Summit? Há 15 anos consecutivos participamos da NRF – National Retail Federation – considerada a maior feira de varejo do mundo. Há pelo menos 3 anos, temos a sensação de que tudo anda um pouco repetido por lá. Sensação normal, para quem frequenta tanto a mesma feira. Vemos inumeras iniciativas dos organizadores do evento em repensar o formato colocando, por exemplo, um palco de startups e um Innovation Lab, ainda assim, conteúdo e forma  sao tradicionais. A ansiedade e a emoção de ir à Nova Iorque foi substituída por um uma semana do ano que vamos encontrar os amigos brasileiros e fazer muito networking. Nada nos surpreende de um ano para o outro. Para nos encantarmos, temos buscado alternativas em viagens (China, Barcelona e Vale do Silício são exemplos) e outras feiras nos (NACS, NRA e Cantão). Mas, como unir a viabilidade da distãncia, a disponibilidade de tempo (adoraríamos ir a todas as feiras…) e o foco em conteúdo e inovação com o maior resultado possível?

Participando do maior evento de tecnologia do mundo: o Websummit.
Acontecendo em Lisboa desde 2016, com números impressionantes, esse evento vai surpreender você. Para começar, a cidade de Lisboa é só encantos: comida excelente, infraestrutura muita boa e povo hiper simpático. Voos regulares saem do Brasil partindo de São Paulo, Rio de Janeiro e Recife permitindo custos bem palatáveis. A quantidade de hotéis e restaurantes permitem que mesmo sendo em Euro e a cidade ficando lotada, os preços ainda assim sejam permissíveis.

O evento em si tem a palavra superlativo infiltrada em todos os cantos. Neste ano de 2019, com um novo recorde de participantes, os ingressos se esgotaram: foram mais de setenta mil pessoas, de 163 países, (destaque para a quantidade de britânicos, alemães, brasileiros e americanos), 1.200 palestrantes e mais de 2.500 jornalistas contribuindo nos palcos e no backstage. Com sapatos confortáveis nos pés, percorremos 5 pavilhões, mais de 200 estandes e 2.000 startups distribuídas em 3 dias do evento.
A programação é intensa durante todo o dia. As palestras e os “pitchs” são distribuídos pela manha e pela tarde, com um intervalo de uma hora de almoço! Uma verdadeira delícia parar para comer nos diversos foodtrucks, com comida, vinho e cerveja deliciosos. Ainda pode sair para comer no Shopping Vasco da Gama ou nos restaurantes distribuídos na orla: com a vista do rio Tejo, da ponte Vasco da Gama e seus majestosos 12km de extensão, do bondinho e do elevador panorâmico.  Em todos os horários, o networking bomba na área.

Para aproveitar ao máximo o conteúdo o desafio fica em organizar as agendas previamente. Apesar dos pavilhões estarem organizados por temas, os Pitchs e os balcões das startups também, a sensação de FOMO é arrebatadora! (FOMO –  fear of missing out – o medo de estar perdendo algo – essa é a expressão do momento! Quem já foi ao Vale do Silício sabe bem o que é sentir essa ansiedade). Para minimizar essa aflição, nossa sugestão é fazer uma dupla e dividir os papeis, combinando com fotos de 100% dos slides e anotações detalhadas.

Finalmente, concluímos que a Websummit é a reinvenção dos eventos. De fato, reúne o mundo inteiro em 3 dias de debates, trocas de idéias e networking. Todos os insumos para você parar e repensar em absolutamente tudo envolta de você: sua empresa, sua carreira e, arrisco dizer, até sua vida familiar.  Enquanto estiver em Lisboa (até 2028 está confirmado) nós estaremos lá!
Vamos com a gente?