Retailment em meio ao isolamento



 

⠀⠀⠀Com o mercado varejista sendo composto cada vez mais por uma infinidade de marcas, produtos e serviços, ano após ano este segmento passa a possuir clientes mais interessados e preocupados com suas experiências nos locais de compras, buscando diferenciais determinantes que os façam escolher a marca X ao invés da marca Y.

⠀⠀⠀Tal mudança trouxe para os grandes varejistas a necessidade de se reinventarem e de se destacarem em meio à tantas opções, os quais estes, enxergaram na oferta de locais de compra mais atrativos e confortáveis uma forma de se sobressaírem. Porém, esta nova proposta tem um nome.

⠀⠀⠀O conceito de Retailment está ligado à ação de oferecer aos consumidores varejistas entretenimentos nas lojas físicas, onde nestas enxerga-se o interesse e preocupação das lojistas em contarem histórias de suas marcas, oferecerem boas experiências aos usuários e educá-los sobre os propósitos de seus produtos ou serviços, quebrando o paradigma de simplesmente realizar as tradicionais vendas nos pontos físicos e nada além disso.

⠀⠀⠀Mas em meio à atual crise do COVID-19? Como se reinventar e oferecer diferenciais competitivos sem a possibilidade de manter as lojas físicas abertas? Neste caso, vale estudar o comportamento de seu segmento e de seus consumidores no ambiente virtual, buscando entender qual a forma mais eficaz de realizar suas vendas sem deixar de oferecer boas experiências de compra, colocando-se à disposição para um atendimento mais pessoal e personalizado, estreitando o elo entre sua empresa e o consumidor mesmo neste período tão difícil.

⠀⠀⠀Mudanças como essa nos mostram que o mercado varejista não tem mais espaço para lojas quadradas e tradicionais que não se interessam por novidades e novos modelos de negócios. Marcas e lojistas que optarem por seguir antigas tradições não farão mais parte do mercado em um futuro não tão distante.