Reconhecimento internacional



Por Luiz Fernando Secco

Este post é uma homenagem ao arquiteto Paulo Mendes da Rocha, que receberá o Leão de Ouro da Bienal de Veneza, um importante prêmio internacional. A entrega do prêmio acontecerá no dia 28 de maio, no Palazzo Giustinian, em Veneza na Itália. O atributo mais marcante de sua arquitetura é a atemporalidade, conforme atesta a nota divulgada pela organização do evento. “Muitas décadas após serem construídos, cada um de seus projetos resiste ao avanço do tempo. Essa consciência estarrecedora deve ser a consequência de sua integridade ideológica e sua genialidade estrutural. Ele é um desafiador inconformado e, ao mesmo tempo, um realista apaixonado”.

Esse é um tema que interessa a AGR Consultores. Nossos projetos de Formato de loja, têm influência direta da arquitetura, junto com o marketing e técnicas de varejo.

Nascido em Vitória no Espirito Santo, Paulo Mendes da Rocha tem 87 anos e vive em São Paulo, cidade onde passou a maior parte da vida. Em 1954 formou-se arquiteto e urbanista pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie em São Paulo. Mendes da Rocha pertence à geração de arquitetos modernistas liderada por João Batista Vilanova Artigas. Além de projetos arquitetônicos, Mendes da Rocha também desenha móveis como a “Cadeira Paulistano” de 1957 que é conhecida ao redor do mundo.

Nas últimas décadas, Mendes da Rocha assumiu uma posição de destaque tendo sido premiado em 2006 com o prêmio Pritzker, o mais importante da arquitetura mundial. Além dele, apenas outro brasileiro – Oscar Niemeyer – havia recebido este prêmio em 1988. A comissão julgadora do Pritzker alegou que “sua obra modifica a paisagem e o espaço, procurando atender tanto às necessidades sociais quanto estéticas do homem”.

Suas principais obras:

  • 1957– Ginásio do Club Atlético Paulistano, São Paulo. Já nessa primeira obra, Mendes da Rocha projetou usando concreto armado aparente, com grandes espaços abertos e estruturas racionais, elementos marcantes em suas demais obras.
  • 1969– Pavilhão brasileiro da Feira Internacional de Osaka, Japão, juntamente com Flávio Motta, Júlio Katinsky e Ruy Ohtake.
  • 1975– Estádio Serra Dourada em Goiânia, Goiás.
  • 1986– Museu Brasileiro da Escultura (MUBE), São Paulo.
  • 1999– Reforma da Pinacoteca do Estado de São Paulo.
  • 2002– Cobertura sobre a Galeria Prestes Maia, na Praça do Patriarca em São Paulo.
  • 2008– Novas instalações do Museu Nacional dos Coches nos terrenos das antigas Oficinas Gerais do Exército, na zona de Belém, em Lisboa.

Valores como espirito empreendedor, inconformismo e atenção à inovação são compartilhados pela AGR Consultores. A obra do arquiteto pode ser vista no livro “Paulo Mendes da Rocha” e em materiais disponíveis na Internet no Youtube:

 

 

 

Paulo Mendes da Rocha cadeira paulistano casa paulo mendes da rocha praça patriarca pinacoteca são paulo ginasio paulistano