04 de Maio – Dia de Guerra nas Estrelas



A nossa missão Jedi, por Ana Paula Tozzi

Eu costumo dizer que a história da AGR Consultores se confunde com a história da Popy (eu, Ana Paula Tozzi). Após sete anos trabalhando em uma “top 4” de consultoria e mais sete anos como executiva “comprando consultoria”, entendi que a minha paixão estava em construir e realizar projetos. Terminado um, qual é o próximo? Assim, pedi demissão de uma grande empresa de eletroeletrônicos e resolvi construir minha própria consultoria.

Mas, eu queria uma consultoria diferente. Não apenas no discurso mas, também de fato!

O primeiro grande projeto foi com a Promon Engenharia, empresa a quem sou eternamente grata e onde conheci grandes amigos. Nessa primeira oportunidade, quis colocar em prática um dos meus valores mais significativos e que considerava um diferencial competitivo da minha nova empresa: a hierarquia baseada no conhecimento.

Eu tenho e sempre tive muita resistência a hierarquia do cargo ou a hierarquia dos anos de casa. Explico melhor.
Nas empresas tradicionais, o nome do cargo reflete automaticamente alguns estigmas: o diretor manda no gerente que manda no sênior. O sênior um ganha menos que o sênior dois que ganha menos que sênior três….

Como eu consigo que um especialista em varejo seja o líder da equipe quando o projeto tem esse foco? Se o consultor é um sênior três e tem um gerente no projeto, acabo por derrubar a hierarquia. Por que não adianta: este é o modelo mental do ser humano. “Se o cargo dele é maior, é ele quem manda!”

Como mudar isso, e ao mesmo tempo como criar um certa ordem?

Em 2007, quando tínhamos apenas dois anos de empresa e vinte pessoas, sem qualquer nome de cargo, resolvi transferir o desafio para a equipe. Organizamos um workshop, os grupos apresentaram suas propostas e nos apaixonamos pela filosofia Jedi.

Uma das principais características da cultura Jedi é concentrar-se na construção do maior e mais capaz grupo de cavaleiros, no nosso caso os consultores. São eles que vão lutar pela paz ou, no nosso caso, pela entrega dos projetos. Fica a cargo dos mestres, normalmente líderes de projeto, treinar os padawans para que estes se tornem cavaleiros. Assim, temos apenas três níveis hierárquicos em um projeto: mestre Jedi, cavaleiro Jedi e padawan. Os membros do conselho, são os mais experientes e os sócios têm o papel de prover as grandes diretrizes.

Desta forma, um projeto de varejo pode ser liderado por um mestre especialista em varejo, independente do projeto contar com a participação de um mestre que ganhe mais do que ele. O mesmo vale para cavaleiros. Para entender um pouco mais, segue uma breve descrição do papel de cada um na busca da paz, ou do projeto perfeito!

Padawans : são os aprendizes Jedi, treinados por um mestre até que sejam graduados como cavaleiros. Um mestre Jedi pode treinar apenas um padawan por vez, nunca mais que isso.

Cavaleiros: após serem graduados, os padawans se tornam Cavaleiros Jedi. Cavaleiros são os mais abundantes da Ordem, levando a paz para vários cantos da galáxia. Os cavaleiros se tornam mestres por diversos meios. O mais comum é quando um padawan por ele treinado é aprovado no exames da Ordem e se torna um cavaleiro.

Mestres: quando cavaleiros se tornam mestres, eles podem então ser escolhidos para fazer parte do Conselho Jedi. No conselho estão apenas os mestres mais poderosos e sábios. A sua função é comandar a Ordem, distribuindo missões e graduando os cavaleiros e padawans.

Nem sempre somos compreendidos. Nem todo mundo nos acha “normal”, mas temos conseguido com muito sucesso manter a nossa cultura e preservar o conhecimento no topo das prioridades.

 

May the 4th