BPM Day – São Paulo



No dia 9 de junho, consultores da AGR participaram do BPM Day em São Paulo. O evento organizado pela seção brasileira da associação de profissionais BPM contou com a participação de mais de 300 profissionais das áreas de negócio e tecnologia de empresas dos setores público e privado. Foram 11 palestras e 3 painéis de discussão sobre, cultura BPM, inovação e transformação digital.

De acordo com definição da Wikipedia, o Gerenciamento de Processos de Negócio (do inglês Business Process Management ou BPM) é um conceito que une gestão de negócios e tecnologia da informação com foco na otimização dos resultados das organizações por meio da melhoria de seus processos de negócio. A utilização do BPM, ao longo dos últimos anos, vem crescendo de forma bastante significativa, dada a sua utilidade e rapidez com que melhora os processos nas empresas onde já foi implementado. A sua perspectiva de crescimento é muito grande, visto que ainda é um conceito pouco difundido, principalmente no Brasil.

Veja os depoimentos dos consultores que participaram do evento.

“O evento foi bem interessante. Serviu para mostrar que na AGR Consultores fazemos coisas acima do padrão de nossos concorrentes. A maioria dos casos apresentados mostrou situações, com as quais lidamos corriqueiramente nos nossos projetos de mapeamento e redesenho de processos. Mostrou também que podemos atuar na área de automação dos processos em parceria com inúmeras empresas cujo foco é mais voltado para a tecnologia do BPM.

Chamou muito minha atenção o caso apresentado por Fábio Ferraz, Secretário de Gestão de Santos. Ferraz descreveu uma iniciativa inovadora no setor público, com o mapeamento, redesenho e automação através de ferramenta BPM de 100 processos da administração municipal. Os ganhos foram impressionantes. A redução do tempo de execução da maioria dos processos passou dos 50%, atingindo 90% em alguns casos. Só a economia de papel obtida com a digitalização dos processos gerou uma economia que possibilitou o pagamento do empréstimo que a Prefeitura havia contraído do BNDES para a realização o projeto”, o comentou Clemente Hungria.

“Os casos apresentados mostram que há um espaço imenso para ganhos em eficiência dentro das organizações. A aplicação de metodologias de desenho e racionalização de processos, aliadas ao uso de tecnologias de automação, podem trazer economias muito significativas em termos de tempo de execução, redução de custos e erros de processamento, além de aumentar a satisfação dos clientes internos e externos”, comentou Luiz Felipe Gil. Para ele, um dos destaques foi o caso do grupo Vivo-Telefonica, que buscou criar uma cultura de BPM na área de engenharia, capacitando mais de 200 colaboradores de diversas áreas no uso das metodologias  e ferramentas definidas e trazendo reduções de custos da ordem de mais de R$ 50 milhões na operação.

 

BPM Day SP