Digitalização do Supply Chain em tempos de Indústria 4.0



Por Felipe Moraes

Quando falamos de Supply Chain, habitualmente a primeira referência que vem em nossa mente é o ciclo tradicional do desenvolvimento de produtos, planejamento colaborativo da demanda e de suprimentos, o ciclo de gestão com fornecedores e compras, seu processo produtivo com os respectivos controles de eficiência operacional como o Lean Manufacturing, o Seis Sigma e por fim o sempre importante e crítico processo de entrega e relacionamento com o cliente. Mas será que só isso nos permite ser competitivos e sobreviver no mercado de hoje? Venham conosco nessa jornada intergaláctica refletir sobre esse e outros temas.

A evolução da tecnologia e das necessidades do mercado tem obrigado as empresas a sair da cadeia tradicional e linear de Supply Chain para uma cadeia cada vez mais interconectada e aberta entre os seus participantes. Esse movimento tem sido denominado como a Digitalização da Cadeia de Supply Chain. Essas cadeias digitais permitem integrar informações que até hoje eram tratadas somente em ambientes isolados para grandes conglomerados de dados obtidos por meio de sensores, processos automatizados com robôs (RPA), e outros meios.

Empresas no Brasil e no Mundo, principalmente da indústria de Varejo e de Bens de Consumo, já tem aplicado esse conceito para transformar áreas de manufatura e logística e distribuição, por exemplo, em grandes provedores de informações que reforçam e facilitam o caminho para o atingimento de suas estratégias de negócios, para o desenvolvimento de produtos com mais qualidade e menor custo e, principalmente, para a melhora no seu desempenho e relacionamento junto aos clientes. Afinal esse é o início da jornada para tão sonhado OmniChannel.

A área de Supply Chain nesse cenário, tem se tornado um elemento fundamental para o desenvolvimento do plano estratégico das empresas, elevando objetivos que sempre foram referência no dia a dia como o custo total das operações (TCO), a agilidade nos serviços e a garantia da qualidade, de modo a permitir a geração de novas fontes de receitas por meio do cadeias digitais mais conectadas,  acesso mais rápido as informações e o desenvolvimento de serviços e produtos mais inteligentes.

Para a estruturação da sua Cadeia Digital é importante que você entenda alguns direcionadores importantes, que são:

  • Qual será o papel da minha cadeia digital como diferenciadora da minha estratégia de negócios?
  • Quais são as soluções tecnológicas que minha empresa ainda precisa para ter acesso aos dados e informações que me permitam ser mais digital?
  • Quais são os trade-offs que precisaram ser discutidos e validados pelos meus acionistas para o início dessa jornada.

 

Quer saber mais detalhes sobre como podemos te ajudar com isso? Nos procure! Nós da AGR Consultores temos muito a contribuir!!!