Estudo de Big Data sobre as Tendências da Alimentação fora do lar em 2019…Alguns MITOS e VERDADES na gastronomia bem curiosos…



Por: Fabiana Carmona

Através do estudo recente feito pelo Relatório Restaurant Trends, sobre as Tendências da Alimentação fora do lar em 2019 no Brasil, pudemos observar algumas tendências do mercado da alimentação fora do lar e alguns mitos e verdades bem curiosos.

Em relação às preferências de consumo, o estudo indicou uma forte influência da história, da cultura e da quantidade de consumo concentrada na região sudeste e sul do Brasil.

No ranking Nacional, destacado em 1º lugar, ficaram os restaurantes que servem a comida italiana, ganhando na preferência no consumo geral, almoço e jantar. Já em 2º lugar, ficou a culinária Japonesa, uma tendência de longo prazo que vem se estabelecendo cada vez mais com a introdução da cultura pop de desenhos animês e da procura por alimentação um pouco mais saudável. Em 3º lugar temos a culinária variada, mostrando que a boa comida do dia a dia tem sempre lugar no pódio.

Avaliando a alimentação fora do lar em algumas cidades, a maioria prefere comidas que geralmente não são tão fáceis de cozinhar em casa. Nos dados coletados, a comida italiana ocupou o 1º. Lugar em São Paulo e Recife, já a comida japonesa foi preferência em Belo Horizonte, Florianópolis e Niterói. O curitibano se destacou como amante da pizza, ocupando o 1º. Lugar no ranking, as hamburguerias foram a preferência dos porto-alegrenses e a comida brasileira foi preferência dos cariocas.

O estudo também destacou as preferências de consumo entre as gerações Y, Z e Baby Boomers e a comida japonesa e italiana estiveram no TOP da lista nas três gerações. Um ponto de atenção para os restaurantes que não trabalham com esse tipo de Menu no cardápio.

TOP 5 CULINÁRIAS POR GERAÇÕES

Fonte: Relatório Restaurant Trends

 

Já o Estudo Mundial de tendências de consumo que foi direcionado pela Puratos e realizado pelo Instituto de pesquisas Ipsos, evidenciou tendências e insights sobre as novas formas de se alimentar e de se relacionar com o consumidor onde em 1º. Lugar, o Sabor foi considerado o aspecto mais importante. Cerca de 80% das pessoas preferem sabores tradicionais, mas 20% (os mais jovens) têm preferência por sabores mais exóticos e estão abertos ao novo. A textura foi o componente evidenciado do sabor, sendo que 71% dos entrevistados alegam experimentar alimentos com diferentes texturas.

Em 2º. Lugar, o eleito foi o Frescor: Cerca de 35% dos consumidores sul americanos consideram que os alimentos tendem a ser menos frescos no futuro muito por conta dos novos canais de compra, como por exemplo, aplicativos de comidas. São cinco aspectos que definem o que é “frescor”: Data de validade (55% dos entrevistados); Cheiro (52% dos entrevistados); Aparência e Coloração (50% dos entrevistados); Data de Fabricação (46% dos entrevistados); Crocância (35% dos entrevistados). Além disso, produtos frescos definem a percepção de qualidade para 88% dos consumidores, enquanto 32% consideram os produtos embalados e 29% os congelados

Em 3º. Lugar, destacou-se a tão falada Saudabilidade: Cada vez mais as pessoas buscam formas de se tornarem mais saudáveis. O Brasil, por exemplo, é o 4º colocado em consumo de alimentos saudáveis no ranking global e movimenta US$ 35 bilhões por ano, de acordo com uma pesquisa realizada pela Euromonitor. Um dado em destaque foi que 35% dos entrevistados esperam se tornar mais saudáveis no futuro.

Na pesquisa também foram citados insights importantes como transparência, estilo de vida, conveniência, personalização, mas a experiência apresentou grande relevância. Cerca de 80% dos entrevistados concordam que a experiência no em torno da comida importa e é parte de um “jogo crítico”.

Agora, qual o seu palpite? Mitos e verdades gastronômicos curiosos detectados no estudo Big Data

Domingo é dia de macarronada? Mito ou verdade?

Mito …No Brasil e, principalmente em São Paulo, era e é costume comer macarrão aos domingos para juntar a grande família… Agora, diferentemente do costume trazido pelos italianos, os estudos apontaram que sábado é o dia de maior procura pela culinária italiana nos restaurantes pelo Brasil. De qualquer, forma a culinária italiana é sim a mais procurada aos finais de semana: 88,64% maior procura do que nos dias úteis.

 – Mulheres são mais light? Mito ou verdade?

Verdade… Pelas análises, mulheres têm sim uma fome 52,95% mais “light” do que os homens. Elas também ganham em relação a pessoas de outros gêneros e/ou não declarados: interesse 158,38% maior em comida light do que eles.

 – Pizza é mais procurada no final de semana? Mito ou verdade?

Verdade… A pizza é sim um prato para se comer em companhia, e de fato é mais procurada aos finais de semana! A fome por pizza é 57,79% maior aos finais de semana do que nos dias úteis. O dia mais procurado é domingo.

 – Segunda é dia de consciência pesada e comer saudável? Mito ou verdade?

Mito ... As pessoas têm 64,3% mais de chances de comer comida saudável nos dias de semana se comparado aos finais de semana, mas é quinta-feira o dia de maior procura por alimentação saudável fora do lar.

Sexta-feira é o dia de botar o “pé na jaca”? Mito ou verdade?

Mito … As culinárias mais gordurosas são procuradas 10,16% a mais no sábado do que na sexta. A sexta-feira acabou ficando em 2º lugar.

A criação de novos produtos, um marketing mais direcionado e tomadas de decisões mais acertadas estão acontecendo graças ao Big Data e ao cruzamento de informações entre as diversas fontes de dados. Como o volume e diversidade de dados compõem a força do Marketing por dados, a utilização do conceito Big Data se torna imprescindível em nosso dia a dia.  Precisamos ficar atentos às tendências, inovar e agregar valor na experiência de compra de nossos clientes !